SÍNDROMES PARANEOPLÁSICAS EM CÃES E GATOS: REVISÃO DE LITERATURA – PARTE 2

  • Marília GPA Ferreira Doutoranda FCAV – UNESP/Jaboticabal
  • Ana Lucia Pascoli Professora na Universidade Regional de Blumenau - FURB Doutoranda na UNESP/Jaboticabal
  • Sabrina M Rodigheri Profa. Dra.
  • Nazilton P Reis Filho Doutorando FCAV – UNESP/Jaboticabal. Professor FIO, Ourinhos.
  • Josiane M Pazzini Doutoranda FCAV – UNESP/Jaboticabal
  • Rafael R Huppes Prof. Dr. da Unicesumar - Maringá
  • Andrigo B De Nardi Prof. Dr. do Departamento de Clínica e Cirurgia da FCAV – UNESP/Jaboticabal.
Palavras-chave: anemia, trombocitopenia, miastenia gravis, coagulação intravascular disseminada

Resumo

As síndromes paraneoplásicas correspondem a manifestações clínicas associadas a neoplasias que ocorrem em locais distantes do tumor primário ou de suas metástases, sendo consideradas efeitos indiretos do câncer. Os sinais clínicos destas síndromes podem anteceder ou acompanhar a detecção clínica da neoplasia, promovendo maiores índices de morbidade e mortalidade. A detecção de uma síndrome paraneoplásica permite o diagnóstico precoce e o tratamento eficaz da neoplasia adjacente, melhorando o prognóstico e a qualidade de vida do paciente. O objetivo desta revisão foi descrever os aspectos fisiopatológicos, sinais clínicos, métodos de diagnóstico e tratamento das síndromes paraneoplásicas hematológicas, cutâneas e neuromusculares que acometem cães e gatos.

Biografia do Autor

Ana Lucia Pascoli, Professora na Universidade Regional de Blumenau - FURB Doutoranda na UNESP/Jaboticabal
Professora De técnica e clínica cirúrgica na Universidade Regional de Blumenau - FURBDoutoranda em cirurgia veterinária FCAV - UNESP/Jaboticabal
Publicado
2018-02-02
Seção
Revisão Cirurgia de Pequenos Animais