ENTEROPARASITOSES EM ALFACES COMERCIALIZADAS NO MUNICIPIO DE ITUVERAVA-SP

  • Renê Pedro Marques
  • Ricardo Lima Salomão
  • Rafael Paranhos de Mendonça
  • Larissa De Oliveira Da Silva Diego
  • Karison de Oliveira Carvalho
Palavras-chave: Enteroparasitoses

Resumo

As enteroparasitoses podem ser veiculadas através do consumo de hortaliças cruas, sendo um grande problema de saúde pública. O objetivo deste trabalho foi analisar a presença de cistos de parasitos nas hortaliças comercializadas na cidade de Ituverava – SP. Este estudo ainda está em andamento, mas algumas amostras já foram analisadas. Foram coletadas e analisadas alfaces da variedade lisa ou crespa, em supermercados, restaurantes e lanchonetes de diferentes bairros da cidade. Dezesseis amostras de diferentes locais foram recolhidas entre os meses de Maio a Junho de 2016. Para avaliação da presença de cistos foi utilizado o método de sedimentação espontânea de Hoffman, Pons & Janer. As avaliações laboratoriais mostraram que do total de 16 amostras, 6% continha alguma contaminação por protozoários. Em 2% das amostras foram encontrados cistos de Entamoeba histolytica, Entamoeba coli e Endolimax nana. Desses achados, 4% eram de amostras de hortaliças prontas para consumo provenientes de restaurantes da cidade, 2% de hortaliças provenientes de feiras ainda não processadas para o consumo. Dos três protozoários diagnosticados, tem maior importância patogênica a E. histolytica, pois pode levar a quadros de disenterias graves. Desse modo, diante dos dados preliminares obtidos pode se inferir que, a presença de protozoários patogênicos em hortaliças, mesmo prontas para o consumo, pode ser uma importante fonte de infecção para humanos, uma vez que são ingeridas cruas.
Publicado
2016-10-18
Seção
FOTOS - ENCONTRO NACIONAL DE PATOLOGIA CLÍNICA VETERINÁRIA 2017