INVESTIGAÇÃO PARASITOLÓGICA DE OOCISTOS DE Cryptosporidium spp. EM Nymphicus hollandicus

  • Mariele Fernanda da Cruz Panegossi
  • Elís Domingos Ferrari Universidade Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Lucas Vinicius Shigaki de Matos
  • Murilo Catelani Ferraz
  • Bruno César Miranda Oliveira
  • Waalter Bertequini Nagata
  • Weslen Fabricio Pires Teixeira
  • Katia Denise Saraiva Bresciani
Palavras-chave: Calopsita, Kinyoun, Microscopia

Resumo

Protozoários do gênero Cryptosporidium causam manifestações clínicas ou de caráter assintomático em aves e, ainda, promovem infecções de curso agudo envolvendo os tratos respiratórios e digestivos de várias espécies de Psitaciformes. O objetivo deste estudo foi realizar a investigação parasitológica de oocistos de Cryptosporidium spp. em 50 aves da espécie Nimphycus hollandicus. Amostras fecais de consistência pastosa e coloração amarelada foram colhidas de um criatório, localizado na Cidade de Amparo, São Paulo. O material foi obtido do fundo da gaiola de cada animal, com posterior purificação por meio da técnica de Centrífugo-flutuação em solução de Sheather. Após isso, as lâminas coradas com a Técnica de Kinyoun foram destinadas à pesquisa de oocistos de Cryptosporidium spp.. Os resultados obtidos foram submetidos à análise estatística descritiva. Em relação ao sexo, 29 eram machos e 21 fêmeas e apresentavam de seis até 12 meses de idade. A ocorrência de Cryptosporidium spp. em amostras fecais de calopsitas foi de 10%, sendo detectados oocistos nesta espécie animal por investigação microscópica.  
Publicado
2016-10-18
Seção
FOTOS - ENCONTRO NACIONAL DE PATOLOGIA CLÍNICA VETERINÁRIA 2017