Cryptosporidium parvum EM POMBOS DOMÉSTICOS (Columba livia) ADULTOS

  • Bruno César Miranda Oliveira Faculdade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Elis Domingos Ferrari
  • Mariele Fernanda da Cruz Panegossi
  • Alex Akira Nakamura
  • Walter Bertequini Nagata
  • Weslen Fabricio Pires Teixeira
  • Milena Araúz Viol
  • Marcelo Vasconcelos Meireles
  • Katia Denise Saraiva Bresciani
Palavras-chave: Aves, Criptosporidiose, nested-PCR

Resumo

Os pombos domesticos (Columba livia) têm um papel importante na epidemiologia da criptosporidiose. Atualmente, essas aves são consideradas sinantrópicas e ocupam extensas áreas nas cidades, o que representa um grave problema ambiental, já que abrigam e disseminam alguns parasitos com potencial zoonótico, como os do gênero Cryptosporidium spp. Estes são protozoários intracelulares obrigatórios e se desenvolvem nas microvilosidades das células epiteliais do trato gastrintestinal, respiratório e urinário de mamíferos, aves, répteis e peixes. O objetivo do nosso trabalho foi caracterizar a infecção por Cryptosporidium spp. em aves da espécie Columba livia. Um total de 100 amostras fecais foram colhidas individualmente de pombos domésticos da zona urbana dos Municípios de Formiga e Araçatuba, localizados nos Estados de Minas Gerais e São Paulo, Brasil, respectivamente. A faixa etária das aves estava compreendida entre um a 12 anos, sendo que 56 eram fêmeas e 44 machos. As fezes foram obtidas do fundo das gaiolas, com auxilio de uma espátula de madeira descartável e, posteriormente, transferidas para um microtubo de 2 mL e concentradas pela Técnica de Centrífugo-Flutuação em solução de Sheather. Após este procedimento, o material foi congelado e destinado à investigação molecular. A extração de DNA foi realizada por meio do kit comercial QIAamp DNA Stool (Qiagen). Posteriormente, a técnica de nested-PCR foi utilizada para a amplificação de fragmentos do gene da subunidade 18S do RNA ribossômico. Por meio da nested-PCR, sete amostras fecais de pombos (quatro fêmeas e três machos) demonstraram positividade para Cryptosporidium spp, sendo que quatro eram provenientes de Formiga, MG e três de Araçatuba, SP. Os amplicons foram confirmados por sequenciamento e o DNA de Cryptosporidium parvum encontrado mostrou 99% de similaridade genética com amostras isoladas no Brasil, Espanha e Estados Unidos. Assim, a infecção por C. parvum foi constatada em pombos domésticos adultos.  

Biografia do Autor

Bruno César Miranda Oliveira, Faculdade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Departamento de Apoio, Produção e Saúde Animal - DAPSAParasitologia
Publicado
2016-10-18
Seção
FOTOS - ENCONTRO NACIONAL DE PATOLOGIA CLÍNICA VETERINÁRIA 2017