COLEOPTERA (INSECTA) ASSOCIADO À CARCAÇA DE SUÍNO EXPOSTA EM AMBIENTE MISTO: UM ESTUDO DE CASO

  • Cristhyan Comini Dourado UNICAMP
  • Vinicius Costa-Silva
  • Natane Cassia Sibon Purgato
  • Patrícia Jacqueline Thyssen
Palavras-chave: Besouro, necrófagos, Entomologia Forense, checklist

Resumo

A Entomologia Forense, dentro das ciências forenses, utiliza-se do conhecimento adquirido sobre insetos e outros artrópodes, tais como os da Ordem Coleoptera (Arthropoda: Insecta), para solucionar casos judiciais. Por estarem frequentemente associados à matéria orgânica de origem animal em decomposição, usando-a como substrato para reprodução, forrageamento e proteção, os besouros podem auxiliar em investigações relacionadas a crimes violentos e sem esclarecimento. Assim, o conhecimento e acesso às informações sobre a biologia, ecologia e distribuição geográfica de insetos necrófagos podem ser úteis para estimar o intervalo pós-morte (IPM), bem como para confirmar se houve deslocamento de um cadáver do local de onde originalmente a morte ocorreu. Neste estudo objetivou-se listar as principais espécies de coleópteros atraídos por carcaças em um ambiente misto no estado de São Paulo. Coletas foram realizadas diariamente nos períodos de janeiro (verão) e de junho a agosto (inverno) de 2015 no município de Cabreúva. Como modelo experimental foram selecionadas quatro carcaças de suínos domésticos (Sus scrofa L.) no verão e quatro no inverno. Quatro armadilhas de queda do tipo pitfalls trap foram dispostas regularmente (1 m) ao redor de cada carcaça para coleta dos insetos, além das coletas ativas sobre as carcaças. Quinze famílias foram registradas: Histeridae, Staphylinidae, Scolytidae, Chrysomelidae, Cerambycidae, Mordellidae, Dermestidae, Cleridae, Scarabaeidae, Carabidae, Nitidulidae, Trogidae, Silphidae e Leiodidae, sendo Euspilotus azureus (Sahlberg, 1823), Dermestes maculatus DeGeer, 1774 e Oxelytrum discicolle (Brullé, 1840) as espécies mais abundantes. O estudo da fauna necrófaga em diferentes regiões representa um importante passo para ampliar o conhecimento sobre a distribuição geográfica das espécies de relevância forense no mundo. Espera-se que levantamentos sobre a fauna regional, como a conduzida no presente estudo, estimulem futuras investigações sobre coleópteros na região para reforçar sua importância no contexto forense e ecológico, visto que mais ênfase é dada aos dípteros atualmente.
Publicado
2016-10-18
Seção
FOTOS - ENCONTRO NACIONAL DE PATOLOGIA CLÍNICA VETERINÁRIA 2017