ESTUDO HISTOLÓGICO DE ESPERMATECAS E TRAQUEIAS DE SEIS ESPÉCIES DE TRIATOMINAE (HEMIPTERA, REDUVIIDAE, TRIATOMINAE)

  • Juliana Damieli Nascimento Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
  • Breno Henrique Caneguim Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Odontologia - UNESP
  • Mariana de Paula Campos Universidade de Araraquara - UNIARA
  • Aline Rimoldi Ribeiro
  • Estela Sasso Cerri Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Odontologia - UNESP
  • João Aristeu da Rosa Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Farmacêuticas - UNESP
Palavras-chave: Parasitologia, Doença de Chagas, Vetores

Resumo

A grande maioria das 151 espécies da subfamília Triatominae distribuem-se por toda América Latina e apresentam importância epidemiológica por serem vetores do protozoário Trypanosoma cruzi, agente etiológico da doença de Chagas. As espécies de Triatominae podem ser identificadas por meio de caracteres morfológicos, porém existem aquelas que trazem dificuldades para a caracterização específica e que são agrupadas em complexos. Embora existam publicações recentes referindo novos caracteres morfológicos externos que auxiliam a identificação, são poucos os estudos dos órgãos internos desses vetores com essa finalidade. Diante disso foi feito o estudo histológico da espermateca de seis espécies: Panstrongylus lignarius (Walker, 1837), Panstrongylus megistus (Burmeister, 1835), Rhodnius montenegrensis (Rosa, 2012), Rhodnius prolixus (Stal, 1859), Triatoma infestans (Klug, 1834) e Triatoma tibiamaculata (Pinto, 1926) com o intuito de contribuir para a definição específica. Subsidiariamente foi feito também estudo histológico das traquéias dessas seis espécies. O estudo mostrou que P. megistus apresenta espermatecas com epitélio simples cilíndrico próximo ao oviduto comum e P. lignarius apresenta epitélio simples cúbico alto em sua porção final. A espermateca de R. montenegrensis é constituída por epitélio pseudoestratificado cilíndrico enquanto que em R.  prolixus apresenta epitélio simples cilíndrico. A espermateca de T. infestans é constituída por epitélio cúbico alto. Triatoma tibiamaculata possui epitélio simples cilíndrico em sua porção inicial e epitélio simples cúbico alto na porção final. As traqueias possuem tenídeos na luz traqueal seguidos por células epiteliais e externamente à membrana basal, os traqueoblastos estão dispostos aleatoriamente sobre as traqueias. Nos três gêneros as traqueias não mostraram caracteres diferenciais, no entanto foi observado que os traqueoblastos servem como depósito de oxigênio. Dadas às diferenças histológicas observadas nas espermatecas das seis espécies propõe-se a utilização desse órgão para estudos taxonômicos da subfamília Triatominae.
Publicado
2016-10-17
Seção
FOTOS - ENCONTRO NACIONAL DE PATOLOGIA CLÍNICA VETERINÁRIA 2017