ESTUDO MORFOMÉTRICO DE Triatoma circummaculata Stal, 1859 e Triatoma pintodiasi Juberg et al.,2013 ( HEMIPTERA, REDUVIIDAE, TRIATOMINAE).

  • Lucas Abrantes Da Silva UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - UNESP
  • Tiago Belintani Departamento de Ciências Biológicas, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, UNESP, Araraquara, SP- Brasil.
  • Jader Oliveira Departamento de Ciências Biológicas, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, UNESP, Araraquara, SP- Brasil.
  • João Aristeu da Rosa Departamento de Ciências Biológicas, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, UNESP, Araraquara, SP- Brasil.
Palavras-chave: Morfometria, Triatominae, Filogenia

Resumo

Os transmissores de Trypanosoma cruzi ao homem são os triatomíneos que possuem hábitos hematófagos e fazem parte da subfamília Triatominae, que conta com 18 gêneros e 151 espécies, das quais duas fósseis. Os triatomíneos encontram-se distribuídos em todo território brasileiro, no estado do Rio Grande do Sul podem ser encontradas seis espécies no subcomplexo Triatoma rubrovaria: T. carcavalloi, T. circummaculata, T. klugi, T. oliverai, T. pintodiasi e T. rubrovaria. Os estudo morfométricos tem grande importância epidemiológica, pois auxiliarão os agentes de saúde na identificação desses vetores. O objetivo do trabalho foi analisar parâmetros da cabeça, tórax e abdômen que podem distinguir Triatoma circummaculata de T. pintodiasi.  Os espécimes foram retirados da coleção do Insetário de Triatominae UNESP- Araraquara, foram utilizadas 15 fêmeas e 15 machos de T. pintodiasi e 4 fêmeas e 8 machos de T. circummaculata. As imagens foram feitas em microscópio Leica MZ APO e sistema de analise de imagem Motic Advanced 3.2 plus e as análises estatísticas foram obtidas por meio programa graphpad prism 5.01.  Nas fêmeas dentre os oito parâmetros mensurados dois caracteres apresentaram significância para diferencia-las: a distância interna entre os olhos e região pós-ocular.  Entre os machos três caracteres se mostraram distintos: a região anteocular, tubérculo antenífero e comprimento do tórax. Há várias dúvidas quanto aos estudos filogenéticos dos Triatominae, portanto são fundamentais os estudos morfométricos. Quando o estudo envolve espécies crípticas alguns autores utilizam também outras metodologias, tais como geometria morfométrica, perfil enzimático e biologia molecular que  gerarão mais informações. Conclui-se que para distinguir as espécies T. circummaculata e T. pintodiasi é importante levar em conta os cinco caracteres que apresentaram diferenças quanto à morfometria.

Biografia do Autor

Lucas Abrantes Da Silva, UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - UNESP
Ciências Biológicas/Parasitologia/Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Tiago Belintani, Departamento de Ciências Biológicas, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, UNESP, Araraquara, SP- Brasil.
Ciências Biológicas/Parasitologia/Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Jader Oliveira, Departamento de Ciências Biológicas, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, UNESP, Araraquara, SP- Brasil.
Ciências Biológicas/Parasitologia/Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
João Aristeu da Rosa, Departamento de Ciências Biológicas, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, UNESP, Araraquara, SP- Brasil.
Ciências Biológicas/Parasitologia/Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Publicado
2016-10-17
Seção
FOTOS - ENCONTRO NACIONAL DE PATOLOGIA CLÍNICA VETERINÁRIA 2017