LEVANTAMENTO DE ESPÉCIES DE CALLIPHORIDAE E MUSCIDAE (INSECTA: DIPTERA), POTENCIALMENTE VETORAS, EM TRÊS FRAGMENTOS DE MATA ATLÂNTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO

  • Natane de Cássia Sibon Purgato Universidade Estadual de Campinas
  • Kátia Pádua Silva Universidade Estadual de Campinas
  • Cauê Trani de Mira Universidade Estadual de Campinas
  • Bruno Barbugiani Universidade Estadual de Campinas
  • Patrícia Jacqueline Thyssen Universidade Estadual de Campinas
  • Arício Xavier Linhares Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Moscas necrófagas, sinatropia, vetores mecânicos.

Resumo

Calliphoridae e Muscidae (Insecta: Diptera) possuem ampla distribuição geográfica e grande diversidade de hábitos alimentares sendo encontrados frequentemente no lixo, fezes e matéria orgânica de origem animal em decomposição e, por essa razão, são importantes no campo médico e veterinário. Muscidae figura como um dos principais vetores mecânicos de patógenos tais como bactérias, protozoários, helmintos, fungos e vírus, além de ovos de uma mosca causadora de miíase primária, Dermatobia hominis (Oestridae). Algumas espécies de Calliphoridae, além de vetores, podem causar miíases primárias ou secundárias. Insetos que circulam em mais de um tipo de ambiente, por exemplo, entre fragmentos de mata e zona rural, podem promover a veiculação e permuta de patógenos entre homem e animais domésticos. Neste estudo objetivou-se realizar um levantamento da fauna de dípteros muscóides, com ênfase em Calliphoridae e Muscidae, em fragmentos de Mata Atlântica do Estado de São Paulo. Armadilhas do tipo Van-Sommery Rydon contendo iscas (fígado e rim bovinos, peixe, moela de frango e todas iscas misturadas) permaneceram expostas por quatro dias em Itapira, Serra Negra e Atibaia, durante abril e maio de 2016 para coleta de indivíduos adultos. Ao todo foram coletados 579 espécimes pertencentes a 22 espécies, entre Calliphoridae (N=9) e Muscidae (N=13). As mais abundantes foram Chrysomya albiceps (Calliphoridae) (N=170) e Atherigona orientalis (Muscidae) (N=73). Seis espécies, Paralucilia fulvinota, Hemilucilia semidiaphana (Calliphoridae), Pseudoptilolepis spp, Neomuscina sp, Morellia sp, e Graphomya maculata. (Muscidae), têm sido registradas na literatura como essencialmente silvestres, as demais são coletadas frequentemente no ambiente rural. Por terem sido atraídos a iscas em processo inicial de decomposição e por transitarem entre os ambientes de mata e zona rural, os dípteros coletados neste estudo merecem especial atenção para o controle e monitoramento no que diz respeito à veiculação de patógenos para os animais de criação e mesmo ao ser humano.

Biografia do Autor

Natane de Cássia Sibon Purgato, Universidade Estadual de Campinas
Laboratório de Entomologia, L2, Dept. Biologia Animal, IB, Campus Universitário Zeferino Vaz, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMPRua Monteiro Lobato, 255, Barão Geraldo,Campinas, São Paulo, Brazil. CEP 13083-862. 
Kátia Pádua Silva, Universidade Estadual de Campinas
Laboratório de Entomologia, L2, Dept. Biologia Animal, IB, Campus Universitário Zeferino Vaz, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMPRua Monteiro Lobato, 255, Barão Geraldo,Campinas, São Paulo, Brazil. CEP 13083-862. 
Cauê Trani de Mira, Universidade Estadual de Campinas
Laboratório de Entomologia, L2, Dept. Biologia Animal, IB, Campus Universitário Zeferino Vaz, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMPRua Monteiro Lobato, 255, Barão Geraldo,Campinas, São Paulo, Brazil. CEP 13083-862. 
Bruno Barbugiani, Universidade Estadual de Campinas
Laboratório de Entomologia, L2, Dept. Biologia Animal, IB, Campus Universitário Zeferino Vaz, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMPRua Monteiro Lobato, 255, Barão Geraldo,Campinas, São Paulo, Brazil. CEP 13083-862. 
Patrícia Jacqueline Thyssen, Universidade Estadual de Campinas
Laboratório de Entomologia, L2, Dept. Biologia Animal, IB, Campus Universitário Zeferino Vaz, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMPRua Monteiro Lobato, 255, Barão Geraldo,Campinas, São Paulo, Brazil. CEP 13083-862. 
Arício Xavier Linhares, Universidade Estadual de Campinas
Laboratório de Entomologia, L2, Dept. Biologia Animal, IB, Campus Universitário Zeferino Vaz, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMPRua Monteiro Lobato, 255, Barão Geraldo,Campinas, São Paulo, Brazil. CEP 13083-862. 
Publicado
2016-10-17
Seção
FOTOS - ENCONTRO NACIONAL DE PATOLOGIA CLÍNICA VETERINÁRIA 2017