FRAÇÕES ANTIGÊNICAS DE Taenia crassiceps OBTIDAS POR HIDROFOBICIDADE NO IMUNODIAGNÓSTICO DAS FORMAS ATIVA E INATIVA DA NEUROCISTICERCOSE EM LÍQUOR

  • Gabriela Borges da Silva Universidade Federal de Uberlândia
  • Daniela da Silva Nunes Universidade Federal de Uberlândia
  • José Eduardo Neto de Sousa Universidade Federal de Uberlândia
  • Maria do Rosário de Fátima Gonçalves Pires Universidade Federal de Uberlândia
  • Marcelo Arantes Levenhagen Universidade Federal de Uberlândia
  • Julia Maria Costa Cruz Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Diagnóstico, Neurocisticercose, Taenia crassiceps, Triton X-114

Resumo

Neurocisticercose (NCC) é uma parasitose que acomete o sistema nervoso central causada pela forma metacestódea de Taenia solium. O diagnóstico da NCC ainda é um desafio em muitos pacientes, apesar dos avanços na neuroimagem e testes imunológicos, uma vez que a maioria das manifestações clínicas são inespecíficas. O objetivo do estudo foi avaliar o extrato salino total de metacestódeos de Taenia crassiceps (TC) e suas frações antigênicas (detergente – DC e aquosa – AC) obtidas por hidrofobicidade através do uso de Triton X-114 em amostras de líquor no diagnóstico das formas ativa e inativa NCC humana. Para detecção de IgG foram analisadas 79 amostras de líquor de pacientes provenientes do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia: 40 pacientes com NCC (20 pacientes com NCC ativa e 20 com NCC inativa) (G1), comprovados por diagnóstico clínico, epidemiológico e por imagem, e 39 com outras desordens neurológicas (G2): cefaleia, crise convulsiva, esclerose múltipla, hidrocefalia, meningite viral, meningite bacteriana, neurotoxoplasmose, neurocriptococose, utilizando o enzyme linked immunosorbent assay (ELISA). Sensibilidade (Se), especificidade (Es) e área sob a curva (AUC) foram calculadas. As frações de T. crassiceps (DC e AC) demonstraram altos índices de Se e Es (100% e 97,5%), respectivamente, no imunodiagnóstico da NCC ativa e inativa. As frações de T. solium utilizadas nos testes (detergente – DS e aquosa – AS) apresentaram variabilidade de Se e Es (DS na NCC ativa – Se: 100% e Es: 92,9%; Inativa: 95,2 e 92,9%; AS na NCC ativa/inativa: 100 e 95%), respectivamente. Os resultados demonstraram que as frações antigênicas de T. crassiceps são eficientes e potencialmente aplicáveis no diagnóstico da NCC ativa e inativa, e, assim, podem ser utilizadas como antígeno alternativo, técnico e financeiramente viável.  
Publicado
2016-10-17
Seção
FOTOS - ENCONTRO NACIONAL DE PATOLOGIA CLÍNICA VETERINÁRIA 2017