AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ESQUISTOSSOMICIDA IN VITRO E IN VIVO DE ANÁLOGOS DE CURCUMINA CONTRA O PARASITO Schistosoma mansoni.

  • Maria de Fatima Pereira
  • Fernanda Rafacho Badoco
  • Daniela de Paula Aguiar
  • Govind J. Kapadia
  • Lizandra Guidi Magalhaes
Palavras-chave: Análogos, Atividade Esquistossomicida, Curcumina, Schistosoma mansoni

Resumo

  Esquistossomose é uma doença conhecida mundialmente, controlada pelo praziquantel, para o qual acredita se ter linhagens de parasitos resistentes. Assim, o encontro de novos alvos terapeuticos faz-se necessário. Estudos com produtos naturais vem sendo realizados como anti-esquistossomicidas. Destes tem-se a curcumina e seus análogos.Objetivo foi avaliar o efeito de seis análogos de curcumina in vitro e in vivo contra Schistosoma mansoni. Houve uma triagem inicial in vitro com os análogos na concentração de 100 μM. Destes, quatro análogos causaram a morte de 100% dos parasitos adultos nos períodos de 24-72 horas de incubação, destes dois análogos foram mais ativos, os análogos 1 e 2 apresentaram valores de CL50 (concentração letal) de 11,71 μM e 10,20 μM em 24 horas, respectivamente. A citotoxicidade em células de fibroblastos de pulmão humano para CC50(concentração citotóxica) dos análogos selecionados em 24 horas foi 56,83 e 20,21μM respectivamente. Ultraestruturalmente os análogos 1 e 2, demonstraram inchaço, alteração mitocondrial e tegumentar do parasito. Ensaios in vivo em camundongos Swiss tratados com 200 e 400 mg/kg com os análogos, demonstraram ausência de genotoxicidade e citotoxicidade. Ensaio in vivo em camundongos Balb/c infectados com S. mansoni, tratados oralmente nas dosagens de 40 e 400 mg/Kg com os análogos 1 e 2 no 49º dia de infecção, demonstraram que houve uma redução da carga total de vermes, para análogo 1 de 14,3% e 57,2%, e para análogo 2 de 31,7% e 66,3% nas respectivas dosagens. A redução de ovos no fígado foi de 31,34% e 42,5% para o análogo 1 e 56,5% e 71,09% para análogo 2, nas respectivas dosagens. Ressalta-se ainda a redução no número de granulomas hepáticos nos animais avaliados. A atividade dos análogos 1 e 2 da curcumina in vitro e in vivo possibilita perspectivas futuras, como agentes anti-esquistosomicidas associados ou não ao praziquantel. 
Publicado
2016-10-17
Seção
FOTOS - ENCONTRO NACIONAL DE PATOLOGIA CLÍNICA VETERINÁRIA 2017