ESTUDO DO EFEITO CITOTÓXICO E TRIPANOCIDA DE Chenopodium ambrosioides, Commiphora myrrha E Melissa officinalis

  • Mariana Cintra Pagotti Universidade de Franca - UNIFRAN
  • Ana Carolina Bolela Bovo Candido
  • Antônio Eduardo Miller Crotti
  • Maria Gabriela Marçal
  • Viviane Rodrigues Esperandim
Palavras-chave: Atividade tripanocida, Chenopodium ambrosioides, Commiphora myrrha, Melissa officinalis

Resumo

A doença de Chagas é uma doença negligenciada que afeta aproximadamente 7 milhões de pessoas em todo o mundo, principalmente em áreas endêmicas de 21 países da América Latina. Pesquisas vem sendo desenvolvidas em busca de novos medicamentos que cumpram os preceitos de um bom fármaco para o tratamento e cura da doença, em conformidade com os critérios da Organização Mundial da Saúde. Os óleos essenciais têm sido investigados quanto às suas atividades biológicas, apresentado resultados promissores. Este estudo teve por objetivo explorar a atividade tripanocida sobre a forma amastigota e a atividade tripanocida in vivo dos óleos essenciais de Chenopodium ambrosioides, Commiphora myrrha e Melissa officinalis. A atividade tripanocida das amostras sobre formas amastigotas foi avaliada in vitro nas concentrações de 200 a 12,5 µg/mL utilizando-se as células da linhagem LLCMK2 e as formas tripomastigotas de Trypanosoma cruzi da cepa Y. A determinação da atividade foi verificada através da contagem de células infectadas e determinação da porcentagem de redução parasitária, através da comparação com o controle. Já na atividade tripanocida in vivo foram utilizados camundongos albinos, machos, linhagem BALB/C, pesando aproximadamente 25g cada, divididos em 5 grupos de tratamento e controles. Para atividade tripanocida com as formas amastigotas os valores de IC50 variaram de 76,7 e  24,7 mg/mL.  No ensaio in vivo melhores resultados para redução parasitária e tempo de sobrevida foram observados para M. officinalis. De acordo com os resultados demonstrados, podemos concluir que os óleos essenciais analisados apresentaram resultados tripanocidas in vitro e in vivo promissores devido aos baixos valores de Coeficiente de Inibição em comparação ao controle negativo e, além disso, são desprovidos de efeitos citotóxicos, uma vez que os valores de CC50 estão próximos a 200 µg/mL. 

Biografia do Autor

Mariana Cintra Pagotti, Universidade de Franca - UNIFRAN
Bacharel em Ciências Biólogicas pela Universidade de Franca, Mestranda bolsista do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Universidade de Franca.Área: Parasitologia
Publicado
2016-10-17
Seção
FOTOS - ENCONTRO NACIONAL DE PATOLOGIA CLÍNICA VETERINÁRIA 2017