LEITURA BAKHTINIANA DE UM TEXTO PUBLICITÁRIO

  • Juscelino Pernambco Universidade de Franca (Unifran)
  • Rosana Letícia Pugina Universidade de Franca

Resumo

Este trabalho objetiva analisar o corpus escolhido à luz do conceito bakhtiniano de dialogismo. Para Bakhtin, a unidade textual acontece pelo amplo e complexo quadro de relações de valores humanos que presidem a atividade de produzi-lo. Para ele, o discurso é sempre resultado de entrecruzamentos com outros textos, daí o aspecto coletivo do “eu”, marcado por outras vozes que se mesclam no discurso. A fundamentação teórica serão as descobertas e reflexões de Bakhtin (1998; 2006; 2010) a cerca do caráter dialógico da linguagem. A metodologia consistirá na busca de desvendar o diálogo que a campanha publicitária mantém com alguns filmes conhecidos. Espera-se alcançar, como resultado, aconfirmação de que a propaganda, tal como qualquer materialidade discursiva, é sempre memória e eco de outros textos, pelo seu caráter intertextual e interdiscursivo. Assim, quando o emissor cria a propaganda a partir de vozes já conhecidas, desperta expectativa no receptor, com o qual travará um diálogo que, consequentemente, gerará uma réplica. No caso, o interesse do receptor pelo produto anunciado. 
Publicado
2014-04-04
Seção
Artigos