EIS A QUESTÃO: MARCAS ORAIS EM REDAÇÕES ESCOLARES

  • Érica Pires Conde Universidade de Franca

Resumo

As marcas orais estão presentes em textos escritos formais sem, algumas vezes, serem identificadas como tal. O que constatamos com este estudo leva-nos a discutir a produção de texto na sala de aula, ou seja, se o professor enfatiza a relação do gênero a ser produzido e o tipo de linguagem a ser utilizada. Nossos objetivos foram dois: verificar a ocorrência de marcas orais presentes em redações escolares e identificar as mais recorrentes nesses textos. Utilizamos a pesquisa de campo, especificamente, fizemos um estudo de caso. Para análise e interpretação dos dados, optamos pela pesquisa quantitativa e a qualitativa. Utilizamos uma amostra de trinta textos feitos por alunos do segundo ano do ensino médio, de uma escola particular de Teresina-PI, escolhidos aleatoriamente. Assim, acreditamos que os textos orais e escritos tendem a se aproximar e afastar-se de talmaneira um do outro que fica difícil, para o corpo discente, delimitar as características de cada um. O ensino de língua portuguesa deve sustentar-se no tripé língua/ leitura/ produção. As produções de texto devem enfatizar, em sala de aula, as duas modalidades (escrita e falada), considerando, prioritariamente, que esses tipos podem se aproximar.
Publicado
2012-08-28
Seção
Artigos