LITERATURA, LEITURA E FORMAÇÃO DE LEITORES: contribuições dialético-dialógicas frente à formação de professores em literatura

Resumo

Este artigo reflete sobre a constituição dialógica de textos/discursos a partir de uma interface entre os estudos linguísticos e os estudos literários, analisando relações pedagógicas no que toca ao ensino sensibilizatório sobre leitura que se estabelece entre ambas as áreas. Centralizamos discussões sobre leitura e produção discursiva no aspecto em que estas configuram atos sociocomunicativos que lançam gestos de interpretação que operam por meio de ressignificações de conceitos, ideologias e posicionamentos.  A partir de uma questão de um curso de “formação” de professores acerca do trabalho docente sobre leitura, desenvolvemos reflexões sobre atitudes teórico-metodológicas no trabalho do professor com literatura dentro da esfera de circulação do ambiente escolar. Podem os cursos de Letras formar multiplicadores da leitura literária? Como a escola deve lidar com a legitimidade das muitas leituras que o texto literário admite? Para refletirmos sobre ensino de língua, literatura e leitura, trazemos concepções de linguagem advindas nas ópticas bakhtiniana e culioliana.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo da Silva Ferreira, Unesp/Unicamp/Univesp
Linguística e Língua Portuguesa - Unenesp/Araraquara Educação matemática e Ciências da Natureza - Unicamp
Publicado
2024-06-10