O ESPECTRO DO SILÊNCIO NA DINÂMICA FAMILIAR À LUZ DO FILME O VAZIO DO DOMINGO

Resumo

RESUMO No contexto da psicoterapia de família, a investigação sobre a comunicação é uma dimensão crucial para o entendimento da dinâmica familiar. As interações familiares são permeadas de mensagens verbais e afetos, representados por experiências de silêncio que estabelecem sentidos singulares na convivência íntima entre os membros. Diante da complexidade do fenômeno do silêncio nas interações humanas, este estudo tem como objetivo refletir os significados variados e os desdobramentos do silêncio na interação familiar, a partir da revisão de literatura no campo da psicoterapia de família, em suas abordagens sistêmicas e psicanalíticas. Para complementar a discussão, analisamos o filme “O Vazio do Domingo” (2018), utilizando o método análise temática a fim de ilustrarmos o espectro do silêncio. Refletiu-se que existe um silêncio na interação do grupo familiar de caráter repousante, desvelando o ápice da intimidade amorosa humana. Por outro lado, também há o silêncio que evidencia a perturbação dos vínculos e afetos, manifestando uma experiência emocional conflituosa, favorecendo a manutenção de um sofrimento compartilhado insuportável de ser vivenciado e representado. Palavras-chave:  Silêncio; comunicação; interação familiar; segredo.

Biografia do Autor

Laura Souza Eletherio de Oliveira, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio
Mestranda em Psicologia Clínica na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio); Graduada em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).  
Rebeca Nonato Machado, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio
Doutora em Psicologia Clínica, pela PUC-Rio (2014), com Pós-Doutorado pela mesma Universidade (2014-2017). Mestre em Psicologia Clínica, PUC-Rio (2010) e Especialista em Psicoterapia de Família e Casal (2007). Possui graduação em Psicologia, pela PUC-Rio (2004). Atualmente é Professora Assistente da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, atuando no Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica; Professora e Supervisora do curso de especialização em Psicoterapia de Família e Casal do CCE (PUC-Rio), tendo experiência em psicoterapia individual e psicoterapia de família e casal; Membro Associado da Sociedade Brasileira Psicanálise do Rio de Janeiro. Desenvolve pesquisas sobre os temas: demanda de tratamento, avaliação familiar, parentalidade e filiação, conjugalidade, vínculos familiares articulação entre as abordagens sistêmicas e psicanalíticas, adoção, vicissitudes na clínica com família e casal.
Publicado
2022-06-30