LITERATURA E RESISTÊNCIA: Memórias da ditadura civil-militar brasileira em “K.: Relato de uma busca”

Resumo

 A literatura se tornou uma forma de inúmeros autores que escrevem sobre a ditadura civil-militar brasileira resgatarem e representarem suas memórias, bem como as de familiares, amigos e demais vítimas desse período. K.: relato de uma busca, escrito por Bernardo Kucinski, é uma dessas obras literárias e guarda em si vários traços semelhantes com a realidade vivida pelo autor, e também pelo seu pai e sua irmã Ana Rosa, desaparecida durante a ditadura civil-militar brasileira.  Considerando esse contexto, almeja-se verificar como essas memórias estão registradas na narrativa K.: relato de uma busca e como leitores se manifestam em diferentes meios de circulação digital, como páginas de críticas literárias, a respeito desses aspectos da obra. Para realizarmos tais estudos ancoramo-nos nas teorias de Ricoeur (2007), Gagnebin (1999, 2006), Figueiredo (2017), Fico (2004) e Bezerra (2014) a respeito de conceitos relacionados à memória, esquecimento, que são termos condizentes ao tema que elencamos para nossas investigações, as quais nos permitem compreender sobre o papel da literatura no processo de rememoração de episódios acontecidos nesse passado sombrio.
Publicado
2021-11-23