Memória e pré-discursos: análise das repercussões de um programa de TV

Palavras-chave: Memória. Pré-discursos. Sentidos. Mídia.

Resumo

O conceito de memória discursiva foi elaborado por Courtine (1980) em trabalho clássico da Análise do Discurso francófona. Nos últimos anos, a noção ganha novos contornos com reflexões de analistas e de historiadores do discurso. Paveau (2013) propõe que se leve em conta a dimensão cognitiva da memória, entendida como social e distribuída. Considera a memória ligada a pré-discursos, a quadros de saber e de crença disponíveis não apenas no “espírito” dos indivíduos e na cultura dos grupos, mas também distribuídos nos ambientes materiais da produção discursiva. Levando em conta essas reflexões, propomos discutir pré-discursos ligados à presença de “pobres” nas praias, isto é, a analisar textos que tratam da divulgação de um vídeo, produzido no final dos anos 80, “Os pobres vão à praia”. Observamos como a memória de sentidos materializada em enunciados como “pobre é sujo” e “pobre é ladrão” é transmitida, organizando a produção e interpretação de discursos.

Biografia do Autor

Jauranice Rodrigues Cavalcanti, Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sou formada em Letras, mestre em Letras e doutora em Linguística. No momento, estou finalizando o meu segundo pós-doutoramento no IEL-UNICAMP.
Publicado
2020-03-03