Saussure segundo Voloshinov - uma leitura da obra “Marxismo e filosofia da linguagem”

  • Assunção Aparecida Laia Cristóvão Unifran
Palavras-chave: Palavras-chave, Pensamento bakhtiniano, Saussure, linguística.

Resumo

 RESUMOEste artigo analisa o livro “Marxismo e filosofia da linguagem – problemas do método sociológico na ciência da linguagem” com o objetivo de avaliar a visão que o Círculo de Bakhtin expressou a respeito da corrente linguística denominada “objetivismo abstrato”, da qual Ferdinand de Saussure, considerado o pai da linguística moderna, é considerado também expoente. Considerado por muitos especialistas como uma crítica eivada de reducionismos e até impropriedades do pensamento saussureano, o livro é até hoje visto como uma das grandes obras da filosofia da linguagem, por destacar a necessidade de se olhar para a língua com um viés ideológico e dialógico. Para se alcançar essa visão, o Círculo propõe que não se separe a ideologia da realidade material do signo, que ele não seja dissociado das formas concretas de comunicação social e que a comunicação não seja dissociada de sua base material.

Biografia do Autor

Assunção Aparecida Laia Cristóvão, Unifran
Professora do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Unifran
Publicado
2020-03-03