O feminismo em dicionários de língua portuguesa: uma abordagem discursiva

  • Marianna Lima da Silva Universidade Estadual Paulista – UNESP / IBILCE Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas
  • Fernanda Correa Silveira Galli Universidade Estadual Paulista – UNESP / IBILCE Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas
Palavras-chave: dicionário, feminismo, discurso, formação ideológica.

Resumo

A palavra feminismo tem circulado, de forma recorrente, nos discursos das mídias e das redes sociais. A partir da discursivização, mas não só, de que o feminismo não é bem compreendido pela população, optamos por analisar esse verbete (feminismo) pela perspectiva da Lexicografia Discursiva (Orlandi, 2000; Nunes, 2008 e Pontes e Santos, 2014) em dois diferentes dicionários: o Houaiss (2009) – na versão impressa, e o Dicio – na versão online. O primeiro, porque é uma das obras lexicográficas mais consagradas da nossa língua; o segundo, porque acreditamos ser um dicionário bastante acessado e/ou consultado, uma vez que é a primeira indicação do site de buscas Google. Nossa análise considera os elementos e a ordem de sua apresentação na microestrutura de cada um dos verbetes e as definições acompanhadas de suas abreviações e seus exemplos (em alguns casos). Notamos que, embora o texto lexicográfico seja visto por muitos teóricos como neutro e imparcial, ele se configura como discurso, atravessado por uma formação ideológica e suas condições de produção.

Biografia do Autor

Marianna Lima da Silva, Universidade Estadual Paulista – UNESP / IBILCE Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas
Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos do Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista – IBILCE/UNESP.
Fernanda Correa Silveira Galli, Universidade Estadual Paulista – UNESP / IBILCE Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas
Professora e pesquisadora vinculada ao Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos do IBILCE/UNESP, nas linhas de pesquisa “Oralidade e letramento” e “Estudos do texto e do discurso”. Bolsista de pós-doutorado do PNPD/CAPES.
Publicado
2020-03-03