ASPECTOS DO SISTEMA DE REMISSIVAS EM DICIONÁRIOS ESCOLARES DE TIPO 2

  • Sheila de Carvalho Pereira Gonçalves UFG - Universidade Federal de Goiás
  • Karylleila dos Santos Andrade Klinger UFT - Universidade Federal do Tocantins
Palavras-chave: Lexicografia, Dicionário escolar de tipo 2. Sistema de Remissivas

Resumo

O sistema de remissivas constitui-se numa rede de relações léxico-semânticas dentro de uma obra lexicográfica e é um importante recurso, pois religa, relaciona e complementa informações que, à princípio, estão compartimentadas. (BARROS, 2002). Este artigo situa-se nos domínios da Lexicografia. Fundamentar-nos-emos em Barros (2002), Welker (2004), Pontes (2009) e Damim (2005). Nossas reflexões buscam analisar e tecer considerações sobre o funcionamento da rede de remissivas de um dicionário escolar de tipo 2, isto é, uma obra desenvolvida para alunos que cursam do 2º ao 5º anos do ensino fundamental, possui, em sua composição, um número mínimo de 3.000 e máximo de 15.000 verbetes, além de uma proposta lexicográfica adequada a alunos em fase de consolidação do domínio tanto da escrita quanto da organização e da linguagem típicas do gênero dicionário. Nosso corpus consta da seguinte obra: Saraiva, Kandy S. de Almeida; Oliveira, Rogério Carlos G. de. Saraiva Júnior; dicionário da língua Portuguesa ilustrado. 3 ed. São Paulo: Saraiva, 2009. Nossas observações apontam para a falta de critérios claros e definidos, bem como o tratamento dado às informações que compõem o sistema de remissivas.

Biografia do Autor

Sheila de Carvalho Pereira Gonçalves, UFG - Universidade Federal de Goiás
Doutora em Análise Linguística pela UNESP. Professora permanente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado em Estudos da Linguagem PPGEL da Universidade Federal de Goiás, UFG, Regional Catalão. É coordenadora do projeto de pesquisa Dicionário escolar: reflexões e possibilidades sheilacpgoncalves@outlook.com
Karylleila dos Santos Andrade Klinger, UFT - Universidade Federal do Tocantins
Doutora em Linguística pela USP, professora do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Tocantins, com pós-doutorado pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra/Portugal. Bolsista de produtividade em pesquisa/UFT
Publicado
2020-03-03