A COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA NA REVISTA ACTES SÉMIOTIQUES: PRÁTICAS E ESTRATÉGIAS DE DIFUSÃO DO SABER CIENTÍFICO

  • Flavia Karla Ribeiro Santos Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, câmpus de Araraquara (SP)
  • Jean Cristtus Portela Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, câmpus de Araraquara (SP)
Palavras-chave: Práticas semióticas, Actes Sémiotiques, revistas, comunicação científica.

Resumo

Considerando que a divulgação de informações em uma revista científica pressupõe várias práticas, como práticas de editoração e de publicação, direcionadas a um público seleto – pesquisadores e estudantes em determinada área de pesquisa –, e que a principal prática desse gênero é a prática de difusão de um conhecimento científico específico, nos deteremos, neste artigo, na investigação das práticas e das estratégias de comunicação do conhecimento científico adotadas pela revista francesa de semiótica Actes Sémiotiques (en ligne), com base no referencial teórico da semiótica francesa. Essa revista científica, em atividade desde 1978, é responsável pela divulgação dos resultados de seminários de pesquisas em semiótica, realizados por grupos de pesquisa da Universidade de Limoges, na França, e de trabalhos de semioticistas de diferentes partes do mundo, que contribuam com a evolução da disciplina. Sendo assim, para que possamos investigar as práticas e as estratégias utilizadas pela revista para difundir o conhecimento científico em semiótica, baseamo-nos no trabalho de Jacques Fontanille sobre as práticas semióticas, que busca responder a questões referentes à produção e à recepção/circulação das semióticas-objeto sem deixar de lado preocupações com práticas englobantes dentro de uma cultura. Essas práticas são estruturadas em níveis de pertinência para que seja possível a apreensão do sentido das semióticas-objeto. Dessa forma, a hierarquia dos níveis de pertinência à análise, tanto poderá demonstrar como ocorre a prática de divulgação do conhecimento científico pela Actes Sémiotiques, quanto poderá evidenciar as estratégias utilizadas pela revista para divulgar os conhecimentos científicos que considera relevantes para a teoria semiótica.

Biografia do Autor

Flavia Karla Ribeiro Santos, Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, câmpus de Araraquara (SP)
Doutoranda em Linguística e Língua Portuguesa pela Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, câmpus de Araraquara (SP), com bolsa CAPES. Mestra em Linguística pela Universidade de Franca – Unifran (SP).
Jean Cristtus Portela, Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, câmpus de Araraquara (SP)
Professor do Departamento de Linguística e do Programa de Pós-Graduação em Linguística e Língua Portuguesa da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, câmpus de Araraquara (SP). Pesquisador Nível 2 do CNPq.
Publicado
2018-08-14