DIAGNÓSTICO DE MASTOCITOMA SISTÊMICO EM UM CÃO ATRAVES DA ANÁLISE DA EFUSÃO PERITONEAL

Jéssica Cristianne Mazer Bernardi, Camila Maria Coutinho Moura, Francisco de Assis Leite Souza

Resumo


Na presente imagem, proveniente da análise do líquido peritoneal de um canino, fêmea, SRD, é evidenciado grande quantidade de células redondas com núcleos esféricos localizados centralmente, com quantidade moderada de citoplasma contendo pequenos grânulos metacromáticos, compatíveis com mastócitos, além de neutrófilos, macrófagos e hemácias. Este líquido foi classificado como efusão neoplásica devido à presença dessas células na análise citológica, como também pela contagem total de células nucleadas (6.980 células/mL) e proteína total (2,4 g/dL). Os exames radiográfico e ultrassonográfico revelaram uma massa em intestino e nódulos nos pulmões, o que demonstra o comportamento sistêmico da neoplasia. Mastocitoma é uma neoplasia comum em cães, podendo ser localizado ou disseminado, acometendo baço, fígado, intestino e medula óssea. No interior de cavidades podem causar efusões e esfoliar mastócitos para o local, demonstrando a importância da análise do líquido livre na cavidade.

Palavras-chave


Efusão, mastócitos, neoplasia, cão, citologia



DOI: http://dx.doi.org/10.26843/investigacaov1762018p%25p