DIAGNÓSTICO POR IMAGENS NO ESTUDO ANATÔMICO DE ANIMAIS SELVAGENS COM ÊNFASE NA PREGUIÇA (Bradypus variegatus)

Kayan Cunha Rossy, Michel Cunha, Maria Eduarda Conceição, Pedro Paulo Teixeira

Resumo


Estudos envolvendo morfofisiologia de animais têm aumentado nas últimas décadas e se tornando objeto de estudo, porém em comparação com animais domésticos ainda existem poucas informações devido suas complexidades e diferenças morfológicas, sendo a Preguiça um desses animais. Métodos como a ultrassonografia e radiografia são modalidades de diagnóstico por imagem que fazem parte da rotina nos hospitais veterinários. Outras técnicas como a tomografia computadorizada permitem exploração do corpo de forma não invasiva, além de trazer informações de extrema importância para o conhecimento clínico e anatômico, porém é utilizada em menor frequência na medicina veterinária em comparação aos métodos tradicionais devido ser um recurso de maior custo. Sendo assim, diante da importância da anatomia nos estudos em animais selvagens, objetivou-se fazer uma revisão de literatura sobre o tema, fazendo um levantamento em relação aos estudos anatômicos nos seus métodos tradicionais, mas com um enfoque sobre a possibilidade do uso dos recursos de diagnóstico por imagem para estudos anatômicos, e dando ênfase no Bicho-preguiça.

Palavras-chave


anatomia, reprodução, animais silvestres

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.26843/investigacaov1752018p%25p