REIMPLANTE PÉ APÓS TRAUMA: RELATO DE CASO

Leticia Silva Moreira, Daniela Vieira, André Casas, Marilia Junqueira, Frederico Araujo, Maria Eugênia Araujo

Resumo


Este estudo apresenta um caso de reimplante do pé direito em uma mulher jovem com trauma grave do tornozelo e do pé. A paciente foi vítima de um atropelamento por carro, que resultou em amputação do pé direito. Apresentava choque grau III na admissão hospitalar, cerca de 1h após o trauma. Com o intuito de manter a perfusão sanguínea, utilizou-se da introdução de uma sonda na artéria pediosa direita seccionada, proximal e distal, possibilitando a irrigação no membro amputado durante o procedimento ortopédico instaurado. Após o posicionamento do fixador externo foi realizada uma anastomose término-terminal nesta artéria. A paciente evoluiu satisfatoriamente após a cirurgia e pôde retornar ao trabalho, às atividades físicas e habituais e sem sequelas vasculares ou neurológicas. Percebemos que em determinados casos de amputação traumática, o reimplante de membro é apropriado na tentativa de evitar sequelas funcionais.


Palavras-chave


Ciências da Saúde

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.26843/investigacaov1752018p%25p