SEMIOTÉCNICA OFTALMICA EM AVES

Vinicius Cardoso-Brito, Ana Cláudia Raposo, Arianne Pontes Oriá

Resumo


Esta revisão de literatura descreve as principais semiotécnicas e parâmetros oftálmicos para aves, dentre os quais elencam-se a análise da microbiota conjuntival, a produção lacrimal, a sensibilidade corneana, a pressão intraocular e a ultrassonografia ocular. As aves são animais com características anatomofisiológicas distintas, que usam da visão como principal sentido para reconhecimento do ambiente. O Brasil possui rica avifauna e a crescente criação de animais desta classe, reflete na elevação de atendimentos de aves em centros veterinários de todo o país. Dentre os diagnósticos, os traumas oculares são relevantes porquanto possuem olhos grandes proporcionalmente ao tamanho da cabeça. Alterações oculares correlacionadas a processos infecciosos, aumento ou redução da produção lacrimal, da sensibilidade corneana, da pressão intraocular, e descrição de achados ultrassonográficos, requerem o conhecimento dos estados de normalidade. Os dados desse estudo contribuem para maior conhecimento do aparelho da visão destes animais e poderá ser utilizado como instrumento da rotina clínica veterinária de animais silvestres e exóticos. 


Palavras-chave


Parâmetros oftálmicos, Microbiota conjuntival, Produção lacrimal, Sensibilidade corneana, Pressão intraocular, Ultrassonografia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.26843/investigacaov1732018p%25p