Qual seu diagnóstico?

Larissa Ayane do Nascimento Braz, Leonardo Lamarca de Carvalho, Isabella de Oliveira Corazzari, William Torres Blanca, Isabella Nogueira Santana, Larissa Fernandes Magalhães

Resumo


Foi atendido no Hospital Veterinário da Universidade de Franca (UNIFRAN), uma cadela de vida errante resgatada e encaminhada para o atendimento clínico apresentando aumento de volume abdominal de evolução indeterminada. Durante o exame físico, a paciente não apresentou alterações em frequência cardíaca e respiratória, temperatura e pulso. Ademais, apresentava mucosas hipocoradas e secas, desidratação moderada e presença de sopro em válvula mitral grau II/VI. Além disso, a acentuada distensão abdominal, devido à grande quantidade de líquido ascítico, impossibilitou realizar a palpação dos órgãos desta cavidade. De imediato foram solicitados exames complementares, como: perfil hematológico (sem alterações significativas), perfil bioquímico sérico e urinálise, na qual foram observados cristais de tirosina e urato de amônio na avaliação microscópica do sedimento urinário.


Palavras-chave


ascite, disfunção hepática, hipertensão portal.

Texto completo:

PDF