RESÍDUOS DE PROTOCOLOS TERAPÊUTICOS CLÍNICOS E CIRÚRGICOS EMPREGADOS NA MEDICINA VETERINÁRIA

  • Damila Batista Caetano Silva Universidade Federal de Goiás
  • Luiz Antônio Franco da Silva Universidade Federal de Goiás
  • Rogério Elias Rabelo Universidade Federal de Goiás - Regional Jataí
  • Paulo José Bastos Queiroz Universidade Federal de Goiás
  • Ana Kellen Lima de Queiroz Universidade Federal de Goiás
  • Wanessa Patrícia Rodrigues da Silva Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: Alimento seguro, antibiótico, resíduos, saúde pública.

Resumo

O crescimento da produção de resíduos pecuários acontece em decorrência do desenvolvimento agropecuário do país. Em virtude da variedade de resíduos existentes, o controle e o destino dado a esses produtos, são complexos e onerosos. A presente revisão de literatura objetivou avaliar alguns aspectos relacionados aos resíduos no leite e na carne decorrentes de protocolos terapêuticos empregados na Medicina Veterinária. Paralelamente, pretende-se despertar na comunidade científica e na sociedade organizada o interesse em avaliar a produção descontrolada de resíduos pecuários e suas consequências para os animais, homem e ambiente, tendo em vista os malefícios causados pela presença deles nos alimentos de origem animal, no solo, mananciais e para a saúde pública.

Biografia do Autor

Damila Batista Caetano Silva, Universidade Federal de Goiás
Médica Veterinária pela EVZ/UFG. Mestranda em Ciência Animal pelo Programa de Pós-graduação da EVZ/UFG. Bolsista CNPq.
Luiz Antônio Franco da Silva, Universidade Federal de Goiás
PROFESSOR DE TÉCNICA OPERATÓRIA E PATOLOGIA CIRÚRGICA, DEPARTAMENTO DE MEDICINA VETERINÁRIA- SETOR DE CLÍNICA E CIRURGIA - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNICA - UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
Rogério Elias Rabelo, Universidade Federal de Goiás - Regional Jataí
Médico Veterinário, Doutor em Ciência Animal. Professor Adjunto e coordenador do Setor de Grandes Animais do Hospital Veterinário UFG, Regional Jataí. Responsável pelas disciplinas de Técnica Operatória, Clínica Cirúrgica Animal e Patologia Cirúrgica de Grandes Animais. Orientador nos Programas de Pós-Graduação em Ciência Animal da EVZ/UFG e de Biociência Animal da UFG – Regional Jataí.
Paulo José Bastos Queiroz, Universidade Federal de Goiás
Médico Veterinário pela EVZ/UFG. Residência em Clínica e Cirurgia de Grandes Animais pelo Hospital Veterinário/EVZ/UFG. Mestre em Ciência Animal pela EVZ/UFG. Atualmente é doutorando pelo mesmo programa e professor substituto de Clínica Médica Animal da EVZ/UFG.
Ana Kellen Lima de Queiroz, Universidade Federal de Goiás
Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Goiás (2016). Atualmente é residente em Clínica e Cirurgia de Grandes Animais no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Goiás.
Wanessa Patrícia Rodrigues da Silva, Universidade Federal de Goiás
Graduanda em Medicina Veterinária pela EVZ/UFG. Bolsista de Iniciação Científica – PIBIC-AF/UFG.
Publicado
2020-02-18
Seção
Revisão Clínica e Cirurgia de Grandes Animais