MÓRULA E HEPATOZOON SP. EM NEUTRÓFILO DE CÃO

Roberta Martins Basso, Brunas dos Santos, Ivanio Teixeira de Borba Junior, Fernanda Rodrigues, Regina Kiomi Takahira

Resumo


Presença de mórula e Hepatozoon sp em neutrófilo de um cão, macho, sem raça definida. O animal foi encaminhado com presença de nódulos ulcerados pelo corpo, posteriormente diagnosticado pela citologia como tumor venero transmissível. O hemograma foi realizado no hospital por meio de contador automático PocH-100iV Diff (Sysmex, Roche Diagnóstica) e com os seguintes resultados: 2,88 x106 hemácias/µL, hemoglobina 6,8g/dL, hematócrito 21%, proteína plasmática 5,0g/dL, 48.000 plaquetas/µL e 18.400 leucócitos/µL com presença de monócitos ativados. Apesar do resultado positivo à PCR para Ehrlichia. canis, a visualização da mórula em neutrófilo sugere co-infecção por outro agente (E. ewingii ou A. phagocytophilum) ou infecção de tipos celulares não descritos anteriormente para a E. canis, pois essa originalmente parasita apenas células mononucleares.  A infecção concomitante dos gêneros Ehrlichia e Hepatozoon sp ocorreu provavelmente devido ao comportamento oportunista do Hepatozoon sp.


Palavras-chave


Mórula, Hepatozoon sp, canino, esfregaço.