Tratamento alternativo para úlcera péptica com extrato aquoso de gengibre (Zingiber officinale)

Carla Cintra Machado, Ranieri Geraldo Barbosa

Resumo


O tratamento e a cura da úlcera péptica, uma lesão na camada de revestimento do estômago ou duodeno causada pelos líquidos gástricos ou duodenais, é ainda discutível. Uma alternativa, natural e de menor custo, é o uso de plantas medicinais, sendo o gengibre (Zingiber officinale) uma delas. Para estudarmos a atividade desta planta, foram induzidas úlceras com indometacina (20 mg/kg, I.P) em ratos albinos, variedade Wistar, adultos, machos com aproximadamente 200 g, os quais foram divididos em três grupos de nove animais. Estes animais foram previamente tratados via oral com água (controle positivo), ranitidina 20 mg/kg (controle negativo) e com extrato aquoso de gengibre (teste). Duas horas após a indometacina, os animais foram sacrificados e seus estômagos removidos para avaliação. Os resultados obtidos foram satisfatórios, pois o extrato aquoso de gengibre apresentou resultados semelhantes aos da ranitidina, o que sugere o uso do mesmo como uma nova possibilidade de tratamento para a úlcera.

Palavras-chave


tratamento; úlcera; gengibre

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.26843/investigacao.v7i1-3.164