A IRONIA E A SIMBOLOGIA NAS CRÔNICAS POLÍTICAS DE JOSÉ SIMÃO

Arlinson do Nascimento Nunes, Marilurdes Cruz Borges

Resumo


Subjaz a este trabalho o objetivo de analisar a ideologia e como é a inserção dos sujeitos representados nos recortes da crônica político-social do colunista José Simão. Dono de um estilo inconfundível, o colunista escreve suas crônicas baseadas no noticiário do dia e faz da ironia e da paródia um recurso agradável para provocar pessoas eminentes da sociedade brasileira. A fundamentação teórica baseia-se em Foucault, Linda Hutcheon, Eni Orlandi, entre outros. Primeiramente, levantamos conceitos teóricos acerca de gênero, sujeito, discurso, ideologia para subsidiar o escopo dessa investigação com base no sentido da ironia e da paródia. Muitos estudos apontam como a linguística é rica em diferentes linguagens e também demonstra que é por meio dela que o mundo ganha sentido, amplia horizontes e faz o ser humano desfrutar da liberdade. Assim, linguagem e sociedade estão inteiramente associadas para informar, dialogar, expressar subjetividades e provocar reações em seus enunciatários. Portanto, através dessa breve análise, veremos o quanto é interessante conhecer e apreciar temas variados que se tornam sátiras hilárias na perspectivade um jornalista-humorista como o José Simão.

Texto completo:

PDF